E-mail marketing é uma estratégia efetiva de marketing

E-mail marketing ainda é uma estratégia efetiva?

Nos últimos anos, alguns profissionais chegaram a anunciar o fim do e-mail marketing devido ao crescimento das mídias sociais, mas esta profecia não se cumpriu. Aqueles que acreditavam que o e-mail marketing não era mais eficaz, provavelmente não perceberam que quando esta estratégia não funciona é porque há alguma falha como: má qualidade da base de contatos, conteúdo que não atende aos interesses dos destinatários e frequência excessiva de disparos.

Diversos estudos apontam que o e-mail marketing continua bem vivo:

  • 92% dos usuários de internet têm pelo menos uma conta de e-mail e 91% destes acessam pelo menos uma vez por dia (Fourth Source)
  • Para vendas, campanhas de e-mail marketing são até 40 vezes mais eficazes do que as de mídias sociais (McKinsey & Company).
  • 75% dos profissionais de marketing que fazem campanhas de e-mail marketing afirmam obter bons resultados através delas (Econsultancy).

E-mail marketing tem sim muitas vantagens. Quando usado corretamente, pode ser aplicado a diferentes objetivos como alavancar vendas, atrair novos clientes e ajudar na retenção de clientes antigos:

  • E-mails comerciais: buscam estimular o comportamento impulsivo, ao anunciar promoções ou um novo produto.
  • E-mails de relacionamento: têm como objetivo promover o relacionamento com a marca ou empresa, a fim de gerar conversões recorrentes.
  • E-mails informativos: estas campanhas destinam-se principalmente a manter uma marca presente na lembrança dos clientes e evitar sua perda.

Esta estratégia dá a possibilidade de se comunicar de forma personalizada e facilita a análise de dados, o que, por sua vez, ajuda a entender se os objetivos da empresa estão de acordo com os resultados obtidos. Além disso, também permite realizar testes A / B, que ajudam a prever qual abordagem funciona melhor, permite fazer remarketing para alcançar pessoas que, por exemplo, abandonaram o carrinho de compras do website, entre outras funcionalidades.

Seis razões para continuar investindo em e-mail marketing

E-mail marketing eficaz pode ajudar a criar relacionamentos duradouros.

Com dicas úteis e informações atualizadas, uma marca com uma estratégia sólida de e-mail marketing pode conquistar a confiança de seu público. Receber e-mails que são consistentemente atraentes ajuda os clientes em potencial e os clientes atuais a se sentirem conectados à marca.

Para isto, as histórias contadas devem interessar ao público. Não se trata de bombardear os assinantes de uma newsletter com e-mails sobre qualquer coisa, ignorando se o assunto é importante ou não.

Os e-mails marketing podem ser bem personalizados e direcionados.

Nenhuma estratégia de marketing tem o poder de oferecer uma abordagem tão segmentada quanto o e-mail marketing. Com a ferramenta adequada, você pode analisar os dados do usuário, segmentar suas listas de contatos com base em fatores comuns e enviar e-mails que atendam às necessidades específicas dos destinatários.

E-mail marketing eficaz mantém sua marca na lembrança das pessoas.

Seu conteúdo deve estar onde seu público-alvo transita. Se 91% das pessoas que têm e-mail, o acessam pelo menos uma vez por dia, as empresas que não usam o e-mail marketing estão perdendo inúmeras oportunidades de se relacionar com prospects e clientes.

Mas é importante tomar cuidado com a frequência: não enviar e-mails com tanta frequência que seu público simplesmente comece a ignorá-los, nem aparecer tão esporadicamente que eles se esqueçam da sua marca. A automação de e-mails – comunicações automatizadas geradas pelo comportamento de um (possível) cliente – pode ajudar a encontrar o equilíbrio entre os dois extremos.

E-mail marketing é (relativamente) barato.

Se você decidir contratar um software de automação de marketing ou CRM, haverá um investimento inicial. No entanto, o investimento recorrente tende a ser bem inferior a outros canais como rádio e TV ou mesmo despesas com postagem ou impressão de malas diretas.

Além disso, o software de automação de marketing reduz o tempo associado ao e-mail marketing – agendamento, envio, manutenção do banco de dados – tornando essas campanhas ainda mais econômicas e assertivas.

E-mails, em geral, são orientados para a ação.

Ao incluir calls-to-action diretos (CTAs) com benefícios claros em suas mensagens, você pode gerar tráfego para seu site e/ou incentivar o evento de conversão desejado. Não se deve ter medo de incluir mais de um CTA por e-mail. Um erro comum que os profissionais de marketing cometem é inserir o máximo possível de informações na mensagem e, em seguida, usar apenas um call-to-action por e-mail. Uma tática melhor é fornecer apenas informações suficientes para despertar o interesse do público-alvo e incluir links onde ele possa aprender mais. Apenas é melhor não exagerar incluindo mais do que três CTAs.

E-mail marketing é mensurável e testável.

Uma das principais características das campanhas de e-mail marketing são as métricas objetivas – taxa de entrega, taxa de abertura e taxa de cliques, entre outras. Os profissionais de marketing podem avaliar o desempenho e tomar decisões baseadas em dados sobre como e onde otimizar as campanhas.

E-mail marketing também permite testes A / B. Os profissionais de marketing podem testar vários elementos diferentes, incluindo linha de assunto, textos, imagens e CTAs. E com os dados coletados desses testes, pode-se tomar decisões mais confiáveis sobre quais abordagens funcionam ou não.

Para finalizar, e-mail marketing continua sendo uma ótima estratégia. Mas é importante ter em mente que, se não houver planejamento e processos adequados, tudo poderá ser em vão. Para que esta seja uma estratégia efetiva, vale destacar:

  • Seja relevante: se o seu e-mail não for relevante para seu público, os clientes atuais ou potenciais excluirão rapidamente a mensagem. E se o conteúdo for consistentemente irrelevante para eles, provavelmente eles pedirão para sair do seu mailing.
  • Seja valioso: os destinatários dos seus e-mails devem ficar animados para consumir o conteúdo que você fornece. Pergunte a si mesmo: “Se eu recebesse este e-mail, acharia esta informação valiosa?”
  • Seja oportuno: uma grande parte da relevância é o timing. Considere o estágio do funil de vendas em que seu público está para evitar entrar em um discurso de vendas cedo demais.

 

No Comments

Post A Comment